sexta-feira, 11 de abril de 2008

Sexta-feira

Vamos fugir dessa hipocrisia
E comemorar a anarquia

Entre na brincadeira
Hoje é sexta-feira

Se desligue do tormento
Sejamos felizes por um momento

Preferências

Prefiro ser inconseqüente perante um demente
do que fazer um falso moralista contente.

Realidade

Depois de perceber que o mundo não era cor de rosa, sentou e chorou.
Estava difícil aceitar também que as nuvens não eram de marshmallow!

Script

Como um robô. Não sabe pensar.
É difícil. Prefere executar.
Somente normas. Quer acatar.
E vai vivendo. Deixando levar.

Conforme a maioria. Prossegue a andar.
O fluxo segue. Assim sem parar.
Sem responzabilizar-se. Sem raciocinar.
Acostumou-se e vai longe. Não sabe voltar.

E nem mesmo quer. Não vê necessidade.
Acostumou-se ao script. À debilidade.
Estando bonita. Parecendo menos idade.
Está feliz. Fica à vontade.

Não troca opiniões. Não quer se expor.
Talvez se o fizer alguém verá seu interior.
Um mundo obscuro. Quem sabe? Um horror.
Nunca o olha. Vive em pavor.

Dinheiro ajuda. Assim considera.
Se deprimida. Algo compra. Quimera.
Não resolve o problema. Não muda nada.
Mas consome. De bem fica. Realizada.

Guerras, fanatismo, preconceito racial?
Economia, política, realidade desigual?
Desmatamento, extinção, aquecimento global?
Ética, consciência, responsabilidade social?

O script não é muito divulgado.
Mas em geral é bem assimilado.
Vende-se na rua dos Acomodados.
Perto do beco dos Alienados.