Àquela Tarde

Àquela tarde pensara que teria alegria tranqüila
Àquela tarde não achara que teria tal companhia
Àquela tarde entendi que o passado invade e arde

Mesmo naquela linda tarde!

Àquela tarde pessoas desconhecidas
Àquela tarde conversas irrefletidas
Àquela tarde um quê de aturdida

Mesmo naquela linda tarde!

Àquela tarde sofri pelo que não senti
Àquela tarde sofri sim pelo que vivi
Àquela tarde sofri, vi, compreendi

Mesmo naquela linda tarde!

Ver-te bem é motivo de harmonia por saber-te independente
Ver-te bem é motivo de sossego por saber-te em desapego
Ver-te bem é motivo de alegria por saber-te contente
Ver-te bem é saber-te bem sem mim: coerente

Todos os aspectos relevantes ressurgiram em minha mente
As incertezas, as asperezas deram lugar à lembrança
Os pesares não cederam lugar à esperança
Sentimento misto de alívio e culpa

Saber-me otimista torna-me confiante
Saber-me livre torna-me responsável
Saber-me mutável torna-me inconstante
Saber-me sem saber-me: incógnita

E mesmo naquela linda tarde de sol
Pude ver que nada soube e nada sei
Sempre mudarei e procurarei enfim
O que há de melhor em mim

Comentários

CARLOS H. SILVA disse…
huuuummmmm!!!!
facil entender este!!!!!!
mas bom como sempre!!!
parabens!!!!!
Aline disse…
muito bom o blog. tu comentaste no meu...
tenho uma perguntinha: da onde tu achou o meu blog??
muito obrigada pela sugestão!
beijo
Nina Sant disse…
facil d entender pq tu tava lah nakela tarde!=)

Postagens mais visitadas