Curso de Som Perestroika - Sábado V

Pode dizer que estou "babando ovo", "puxando o saco", enfim, pode dizer o que quiser. A questão é que eu adoro as aulas do Marcelo Ferla. Me identifico com ele. Dá até tristeza saber que hoje foi a última.

Claro que essa empatia toda tem a ver com o fato de ele trabalhar com o que eu gosto. Mas, a aula que ele prepara, a forma com que ele a conduz... dá realmente vontade de ficar ali prestando atenção no que ele diz.

Outro lance maneiro foi abordar a música historicamente: na primeira aula, vimos origem e evolução do Rock; na aula de hoje vimos o mesmo sobre a Música Eletrônica.

O livro da Editora Abril, Música Eletrônica, de autoria do próprio Marcelo (Coleção Para Saber Mais/Super Interessante) foi a base da aula. Para quem pensa que música eletrônica é tudo igual e/ou que não existe filosofia neste movimento: não é por aí!

Eu poderia agora sintetizar a aula, indo desde a década de 70 na Jamaica até os dias atuais, passando por Detroit, Ibiza, lugares onde ocorreram grandes sacadas. Mas não farei isso!

Quero chamar atenção somente para um aspecto tratado em aula, aspecto este muito importante e influente: a tecnologia. Ela mudou a vida de toda a humanidade. Não somente no que diz respeito à economia. Ela mudou as relações sociais, as interações.

Música eletrônica e tecnologia estão diretamente relacionadas. A tecnologia contribuiu diretamente para a origem e a evolução da música eletrônica. Contribuiu para que esta se renovasse e se tornasse melhor.

Será que podemos dizer o mesmo da humanidade? A tecnologia contribuiu para que nos tornássemos melhores?

Para responder a essas perguntas é preciso análise e autocrítica.

Para entender a música eletrônica é preciso ler o livro do Marcelo Ferla!

Comentários

Postagens mais visitadas