sábado, 11 de junho de 2011

Realidade paralela

Era um momento inoportuno; sim, ela sabia o porquê
Motivação arbitrária: chegara aos poucos até prevalecer
A questão é que, nos dois mundos, não se queria entender

Se foi de um lado ou de outro, ambos ali a seu ver
Deveras ao acaso ou a seu proceder. Ora muito
Não se queria fazer. Nem tão pouco ceder

Controle preciso pra paciência manter
Assim se fez; mais uma vez, se refez
Outrora a fim de comprometer

Conte sempre
Com quem está presente!
Quem é diferente... indiferente

2 comentários:

Carla Soares disse...

"Conte sempre com quem está presente", perfeito, adorei! E isso vale pra qualquer realidade. Parabéns, amiga. Já tava com saudade dos teus textos. Beijo!

Karina Santana disse...

É bom saber com quem se pode contar! Paralelamente falando rsrsrs. Obrigada pelas doces palavras! Aparece sempre, amiga! Tentarei escrever mais seguidamente. Bjooo