domingo, 16 de novembro de 2008

Filosofês avançado

Segunda-feira passada, dia dez, fui à Feira do Livro, como faço todos os anos. Porém, este ano, havia algo mais: o Reitor da Unisinos, Marcelo Aquino, estaria palestrando às 19h no salão oeste do Santander Cultural.

Meu professor deixou bem claro que estaria lá e esperava encontrar seus alunos no evento. Até porque era o dia (ou a noite) de nossa aula.

O Reitor anteciparia o tema do próximo Simpósio Internacional a ser realizado pelo Instituto Humanitas Unisinos: Narrar Deus numa sociedade pós-metafísica. Possibilidades e impossibilidades.

Bem, o mínimo a fazer numa hora dessas é tentar inteirar-se do assunto a ser tratado. No caso, pós-metafísica. Digamos que de Deus e de sociedade eu já entendo.

Tudo certo! Fui atrás de informações sobre metafísica e constatei que não estava tão longe dos assuntos de meu interesse. Na realidade, sempre gostei de metafísica; só não sabia que era metafísica.

Enfim, fui contente à Porto Alegre! Esperava expandir meu conhecimento filosófico ou ao menos entender o que estava sendo tratado.

Santa ignorância! A palestra que assisti deveria ser para mestres e doutores, não para simples graduandos! Recolhi-me a minha insignificância enquanto estudante de graduação. Não conhecia muitos dos pensadores e dos conceitos citados. A impressão era de que eu e meus colegas não entendíamos o idioma em uso: Filosofês avançado!

Esta palestra não foi para que entendêssemos o que estava sendo tratado e sim para deixar claro o quanto o Reitor da Unisinos é sábio.

Sem dúvida alguma, Marcelo Aquino é um dos maiores intelectuais do Brasil, senão da América Latina. Não negarei este fato. E nem posso!

Mas um pedido eu fiz para meu professor antes de ir embora:
Traduza tudo para nós na próxima aula, professor!
Traduza!

2 comentários:

CARLOS H. SILVA disse...

FANTÁSTICO!!! SRSRSSRS
ISTO DEVE SE REPETIR EM MUITAS FACULDADES!!!

Gino Romao disse...

Ola Karina, parabéns pelo texto.Sou completamente solidário e estendo o problema : "imagine aqueles que não são sequer estudantes de graduação mas se interessam pelo assunto".

Diariamente, publicações,internet e até televisão bombardeiam as pessoas com um "FILOSOFêS ATRASADO"
e principalmente desnecessário.